sábado, 18 de dezembro de 2010

O que eu faço para viver?

Ontem, uma pessoa me perguntou o que eu fazia na vida.

Respondi que eu APRENDIA.

A pessoa sorriu, pensando que eu não havia entendido a pergunta; e insistiu: - " Mas que trabalho você faz?", questionou ela.

Respondi novamente que eu aprendia. E expliquei que sou movido a aprender, que a maior parte do meu tempo ativo é usada por mim para aprender: principalmente através de ler e ouvir os outros... Aprendendo, sempre aprendendo!

As pessoas normalmente acham que o principal no trabalho é fazer. E se enchem de uma infinidade de tarefas a serem realizadas. E o tempo passa, e o mundo muda, e mais rapidamente do que elas possam imaginar já estão fazendo coisas ultrapassadas. Concentraram-se em fazer, deixando de lado o aprender.

4 comentários:

Anônimo disse...

Oi Marcos,
Concordo,
Mas o mundo só está assim também hoje pelo fazer. Concorda?
Alguém, não menos merecedo, preferiu o fazer para a sua satisfação, mesmo vendo o mundo mudar. e continua a fazer.
O Valor de ambos a m ver é o mesmo. Não adianta um pensar somente.

Marcos de Lacerda Pessoa disse...

Aprender, aprender, aprender, aprender... E então fazer (com conhecimento, fazendo certo a coisa certa).

vicente disse...

E ainda tem gente, em área de tecnologia, que se ensimesma em uma atividade completamente mecânica e acha que garante a empregabilidade. A prospecção nessa área é essencial porque todos os dias novas tecnologias aparecem e outras, nem tão antigas assim, ficam obsoletas.

Evelin disse...

Não só na tecnologia, em qualquer área em qualquer trabalho é necessário a prospecção, que é mais facilmente atingida quando estamos em rede e mantemos a idéia de apreender. A humildade é fundamental neste caso, a ponto de reconhecermos que nossos pares tem a muito a nos ensinar, que não sabemos e não podemos saber tudo. Aliás é justamentente o conceito "LER" (Liderança+Empreendedorismo+Redes). Muito interessantes os seus textos Marcos!